TEXTOS, CRÔNICAS, REFLEXÕES

Virar a chave

15 Jul 2019

| Escrito por

Para algumas pessoas, sentir a visão se perder aos poucos já é suficiente para causar o mesmo vazio e depressão que uma morte causaria.

 

Para muitas outras, apenas saber que vai perder a visão já traz esse mesmo efeito, principalmente se você descobriu a RP agora. Eu te entendo porque também passei por isso quando descobri, 10 anos atrás. É uma dor infindável.

 

...Mas como assim? Você tá comparando perder a visão com perder alguém?! Sim, perder é perder.

 

A maior dor é a sua dor, é a minha dor, é a dor de quem sente, só porque não tem como mais ninguém senti-la por você. E não tem problema sentir a dor.

 

É hipocrisia dizer que você deve se sentir bem quando descobre, ou quando acorda um dia e percebe que mais uma parte do seu campo visual não responde. Ninguém é tão equilibrado assim.

 

O ponto é: o que você faz com essa dor?

 

É engraçado o que acontece quando você decide virar a chavinha e enfrentar o diagnóstico. O seu corpo entende que você quer fazer as pazes e não tem raiva dele por agir assim: é a única forma que ele tinha de chamar sua atenção para algo que não estava indo bem. Ele sempre te dá sinais do que precisa e, se você passa muito tempo sem ouví-lo, ele acaba tendo que fazer um escarcéu mesmo. A culpa é sua, não dele. Brutal assim.

 

 

Quando você decide virar a chavinha, o que você era morre. Foi um luto longo e conflitante, mas hoje eu já não reconheço aquela Talita. Sabe? Eu prefiro mil vezes a Talita com retinose.

 

Tem que ter coragem para perder a si mesmo. Tem que ter ainda mais coragem para querer se achar.

 

O que você tem feito com sua dor?

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Twitter
Compartilhar no Google+
Curtir
Please reload